ARTIGOS

Você está em - Home - Artigos - Soro materno coriônica humana níveis de gonadotrofinas em gestações gemelares.

Soro materno coriônica humana níveis de gonadotrofinas em gestações gemelares.



Introdução de rastreamento combinado com soro materno alfa-fetoproteína e gonadotrofina coriônica humana (MShCG) ensaios para defeitos cromossômicos fetais requer estabelecimento do intervalo normal para os gêmeos. Este relatório documenta que o intervalo normal para MShCG entre 15 e 19 semanas em gestações gemelares foi 1.84-2.41 múltiplos da mediana singleton. Das gestações 192 duplos estudados, 31,7 e 47,9 por cento tinha MShCG valores maiores do que ou igual a 2,5 e superior ou igual a 2,0 múltiplos da mediana singleton, respectivamente.

Fonte: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/1754563

VEJA TAMBÉM:

  • Primeiro trimestre soro materno livre gonadotrofina coriônica humana beta e gravidez associado às proteínas plasmáticas A como preditores de complicações na gravidez.
  • A inter-relação dos fragmentos de ativação de complemento e fatores de angiogênese relacionados no início da gravidez e sua associação com pré-eclâmpsia.


  • Texto Original



    Introduction of combined screening with maternal serum alpha-fetoprotein and human chorionic gonadotropin (MShCG) assays for fetal chromosome defects requires establishment of the normal range for twins. This report documents that the normal range for MShCG between 15 and 19 weeks in twin gestations was 1.84-2.41 multiples of the singleton median. Of the 192 twin pregnancies studied, 31.7 and 47.9 per cent had MShCG values greater than or equal to 2.5 and greater than or equal to 2.0 multiples of the singleton median, respectively.

    VEJA TAMBÉM:

  • A triagem para trissomia 18 por translucência nucal e soro materno livres beta-hCG e PAPP-A em 10-14 semanas de gestação.
  • Interpretação errônea da escala de percepção ponderada de Borg para pacientes com transtorno do pânico durante desafio com ergoespirometria